13 de jan de 2010

Cochabamba: o oriente se aproxima

Ao chegarmos em Cochabamba, temos a impressao de que realmente estamos em outro país: com seus costumes, indumentárias e cheiros próprios. A cidade, que se situa a 2558 metros acima do mar, é uma das mais importantes cidades do país e capital do departamento de mesmo nome.



Entramos em Cochabamba em um fim de madrugada de domingo, por isto tivemos dificuldade de encontrar um hostel com vagas disponíveis. A nossa sorte foi ter nos alojado perto de um dos lugares que mais ansiavámos por conhecer: o mercado "La Cancha", que clama por ser a maior feira livre aberta da América Latina.
Feira La Cancha/foto de Elder Barbosa


Um mar de barracas e cores permeiam a vista por vários metros, evidenciando as diversidades culturais encontradas no país. A feira apresenta uma grande variedade de produtos, que vao desde instrumentos musicais típicos da cultura boliviana até às famosas folhas de coca. Elas sao usadas pelo povo boliviano para combater a fome, a sede e os efeitos da altitude. Ao contrário do pensam alguns nao é droga. (Leia mais: Evo Morales leva folha de coca para reunião antidroga da ONU).

Feira La cancha/foto de Lívia Alcântara

Os cochabambinos afirmam que possuem o maior cristo do mundo, o "Cristo de la Concordia". A estátua, que inicialmente parece uma imitaçao do Cristo Redentor do Rio de Janeiro, se diferencia pela face de Jesus com traços mais humanos e acolhedores.

Ficamos impressionados com o sistema de transporte coletivo, em que ônibus japoneses,sucateados e personalizados de acordo com seu motorista, param em qualquer ponto do seu trajeto para os passageiros descerem ou subirem. E maravilhados com a feira que vende de tudo e mais um pouco e, ainda, quase nao dorme. Chegamos ao oriente, que nao representa um lugar geográfico, e sim, o contato com uma cultura diferente da que se costuma chamar de "ocidental" (baseada na razao científica), que apresenta uma maneira especifica de entender, explicar e se colocar no mundo.



Elder Barbosa e Lívia Alcântara



Postagens recentes: viagem Bolívia - Peru:
A dualidade de Santa Cruz de la Sierra

obs: Pedimos desculpas pela ausência do acento "til", inexistente no teclado espanhol.

0 comentários until now.

Postar um comentário

 
Creative Commons 2009-2010 Bangalô de Flores. Powered by Blogger Criado por Deluxe Templates. Adaptado por Lílian Alcântara e Lívia Alcântara